quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

GUIANDO A MENTE

“The mind map book” do aclamado autor Tony Buzan ensina como direcionar todo o poder da mente para melhorar o aprendizado, intensificar a criatividade, turbinar a memória e organizar informações através da técnica de produção de mapas mentais, que de acordo com o autor poderá transformar a sua vida.

Idéia central e argumentos

O autor se propõe a apresentar a técnica de ‘mapeamento mental’ (mind mapping) e também o conceito de ‘raciocínio radiante’ (radiant thinking) que foram criados com o propósito de “controlar a natureza e o desenvolvimento dos processos de pensamento” e mostrarque “a habilidade depensamento criativo é teoricamente infinita”.

O livro é estruturado em seis divisões: arquitetura natural, fundações, estrutura, síntese, usos e anexos. As três primeiras divisões explicam o funcionamento do cérebro humano, as habilidades dos hemisférios esquerdo e direito, e as recomendações de como melhor construir um mapa mental. As trêsúltimas divisões explicam quais tarefas mentais podem ser otimizadas, além de vários exemplos de situações em que os mapas podem ser aplicados.

Embora mantenha sempre uma linguagem acessível e apresente casos e exemplos de simples compreensão, os autores alongam-se demais para chegar ao ponto principal, que é justamente a aplicação prática do conceito, o que pode fazer diminuir o interesse pela leitura.


Exemplos e estudos de caso

O livro traz em seu miolo algumas páginas coloridas com vários exemplos de mapas mentais feitos por diversas pessoas e com os mais variados objetivos. Podemos observar mapas para tomada de decisões, estudo para provas e exames, explicação de temas mais detalhados, processos criativos, e também para o ensino, destacando o mapa mental de aproximadamente oito metros de extensão feito pela Boeing para ensinar um novo processo a um grupo de engenheiros.

De acordo com os autores, mapas mentais podem e devem ser utilizados para ajudar na memorização de assuntos complexos ou detalhados, na estimulação da criatividade e na facilitação do aprendizado. Por envolver o raciocínio através da escrita, do poder de associação entre palavras e significados e também a visualização de ícones relacionados, o mapa mental proporciona a melhora na retenção de informações na melhora, além de ser um arquivo impresso sobre determinado assunto que pode ser resgatado e estudado a qualquer momento.


Pontos de destaque

Embora o assunto seja muito interessante e de grande relevância, achei a leitura mais extensa do que poderia ser, além de um pouco falha na estrutura de organização e um tanto irritante na insistência com que o livro se auto promove. Mas talvez deva ser porque o autor é mais um estudioso da mente do que um escritor, problema parecido com o dos livros sobre pensamento lateral de Edward de Bono. Mas o mapeamento mental é uma técnica que vou começar a pôr em prática e testá-la eu mesmo, e com certeza farei pelo menos mais uma releitura deste livro ou de algum outro relacionado ao tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário